Make your own free website on Tripod.com

BIOLOGIA


A água como solvente universal

A água, por suas características moleculares, é capaz de atuar como substância solvente da maioria das outras substâncias conhecidas. Isso faz com que a água atraia para si outras substâncias, passando a ser um meio onde ocorrem as reações químicas. Os reagentes biológicos atuam sempre dissolvidos em água. É comum dizer que a água atua como solvente universal. Na presença dela certas moléculas sofrem uma espécie de "quebra". Por esse mecanismo, liberam-se íons que, de modo geral, participam das reações mais facilmente.

Como solvente universal, a água facilita o transporte de diversas substâncias que transitam para dentro e para fora da célula.

Sais dissolvidos na forma iônica

Como vimos, a água favorece a dissociação iônica de muitas substâncias, entre elas os sais. Atuando na forma de íons, muitos sais são extremamente importantes para a vida dos seres vivos. Por exemplo:

 

Lipídios: os mais temidos

As duas substâncias mais conhecidas dessa categoria orgânica são as gorduras e os óleos. Se, por um lado esses dois tipos de lipídios preocupam muitas pessoas, por outro, eles exercem importantes funções no metabolismo e são fundamentais para a sobrevivência da maioria dos seres vivos. Um dos papéis das gorduras e óleos é o de funcionar como eficiente reserva energética. Ao serem oxidadas nas células, geram praticamente o dobro da quantidade de calorias liberadas na oxidação de igual quantidade de carboidratos. Outro papel das gorduras é o de atuar como eficiente isolante térmico, notadamente nos animais que vivem em regiões frias.

Além desses dois tipos fundamentais de lipídios, existem outros que devem ser lembrados pelas funções que exercem nos seres vivos. São as ceras, os fosfolipídios e os esteróides:

Para que proteínas?

As proteínas são compostos orgânicos relacionados ao metabolismo de construção. Durante as fases de crescimento e desenvolvimento do indivíduo, há um aumento extraordinário do número de suas células, aliado a um intenso processo de diferenciação celular em que as células passam a exercer funções especializadas, gerando tecidos e órgãos.

O crescimento é o aumento da massa, do tamanho e do comprimento do indivíduo. O desenvolvimento associa-se ao processo de diferenciação que acompanha o crescimento.

As proteínas possuem um papel fundamental no crescimento, já que muitas delas desempenham papel estrutural nas células, isto é, são componentes da membrana plasmática, das organelas dotadas de membrana, do citoesqueleto, dos cromossomos, etc. E para produzir mais células é preciso mais proteína. Sem elas não há crescimento normal. A diferenciação e a realização de diversas reações químicas componentes do metabolismo celular dependem da participação de enzimas, uma categoria de proteínas. Sem proteínas, a diferenciação não acontece. O combate a microrganismos causadores de doenças no homem muitas vezes é feito a partir da produção de proteínas de defesa, chamadas anticorpos. Sem eles, nosso organismo fica extremamente vulnerável.

Certos hormônios, substâncias reguladoras das atividades do nosso organismo, também são protéicos.